26 de ago de 2011

Música #04 - Panic! At The Disco - Let's Kill Tonight

A banda que levou 5 premiações no MTV Awards 2006 lança "Let's Kill Tonight", "Vamos matar hoje à noite". Diferente, não?


Música: Vamos matar hoje à noite;

Banda: Panic! At The Disco;
Gênero: Rock;
País: EUA;
Título Original: Let's Kill Tonight;
Ano: 2011.


Em 2006, uma banda que estava invisível para o palco mundial lançou a música: "I Write Signs Not Tragedies". Ganhou 5 premiações baseado no clip da música. Em 2008, receberam mais um prêmio MTV Awards, como Melhor Vídeo pop.

O Tomate Místico separou para vocês o clip tão premiado: "I Write Sings Not Tragedies"























A banda tem um estilo que mistura teatro com música. Acho muito original. E, realmente o vídeo é muito bom e as premiações as quais ganhou a banda a levaram a área vip do mundo pop.


Continuando, em 2008, chegamos em "Nine in The Afternoon", tendo agora um arranjo um pouco diferente das demais músicas da banda. Neste, o grupo focou mais na música pop do que no rock original. A música tem alguns arranjos em violino, o que já era apresentado em suas músicas.



Nine in The Afternoon


Separei algumas músicas também interessantes desta banda.Espero que gostem do que vão ouvir:



Disco C'Mon


When the day Day Met The Night


The Ballad of Mona Lisa




Mas o objeto deste post é a nova música, Let's Kill Tonight, um nome um tanto assustador. A canção fala sobre loucura, alucinações e os elementos sonoros deixam-na com o aspecto da loucura. Como foi recentemente lançada, não tem como dizer se fará sucesso. Bom, se depender de mim, que estoure nas paradas porque música boa merece ser cantada.










25 de ago de 2011

Livros #01 - Dan Brown - O Símbolo Perdido

A esperada sequência do fenômeno "O Código Da Vinci" prometeu um grande livro, mas será que cumpriu?

Livro: Símbolo Perdido, O;

Autor: BROWN, Dan;
Editora: Sextante;
Título Original: Lost Simbol, The;
Páginas: 489.
ISBN.: 978

"Não recomendados para quem tem pressão alta, as aventuras que Robert Langdon encara em alguns livros de Dan Brown são de tirar o fôlego."

Em mais uma de suas aventuras, o simbologista Robert Langdon vai tentar desvendar antigos mistérios que rodeiam a Maçonaria, uma religião muito discreta que, agora, passa a ser o foco de Dan Brown. E como em outros livros do autor, tem-se uma pesquisa muito profunda sobre o assunto do que se trata: isso vem como um diferencial.


Langdon é chamado por seu grande amigo Peter Solomon para dar uma palestra em Washington. Quando o simbologista chega ao local da palestra, descobre que tudo não passara de uma armadilha para atraí-lo até ali. A história começa a ficar "tensa" com a entrada de Inoue Sato, da CIA. Robert agora deve desvendar o enigma que circunda os antigos mistérios e com isso, salvar seus amigos das mãos do sequestrador.  
                                             


Sem dúvidas uma história cheia de altos e baixos. Porém, mesmo com todos esses elogios, devo ressaltar também que, ao chegar no final do livro, o foco do livro muda totalmente. Teorias de conspiração começam a serem explicadas e o livro passa a ter um tom mais descritivo do que narrativo.


Ao que diz respeito a editora Sextante, falo com boas palavras às belas obras que vêm publicando. Um bom trabalho na impressão, capa com detalhes de símbolos em relevo, o que achei muito interessante. Gostei muito da cor das folhas do livro (um tom de pergaminho; amareladas), dando enfoque ao tema. Neste livro, achei uns 2 ou 3 erros de tradução (ou digitação), o que acredito ser um numero bem pequeno em relação aos outros livros estrangeiros que leio.

Recomendo a vocês O Simbolo Perdido que, apesar de não chegar ao nível de "O Código Da Vinci", nos garante boas aventuras.

Pontuação:




20 de ago de 2011

Cinema #03 - Lanterna Verde

Ontem (sexta-feira, 19/08) aconteceu a estreia da mais nova cagada da Warner: Lanterna Verde.

O filme "Lanterna Verde", lançado no dia 19 de agosto pela Warner Bros e criado pela DC Comics, decepciona muitos fãs da história. Enquanto isto, a Paramount Pictures vai a frente com Capitão América: O Primeiro Vingador, pela Marvel Comics.

A trama conta a história de Hal Jordan (Ryan Reynolds), um piloto de testes que não se preocupa muito com a vida. Um guardião da Tropa de Lanternas Verdes foi morto e "levado" ao planeta Terra. Pela tradição, o anel foi à procura de um ser capaz valoroso. O anel (é claro), escolhe Hal Jordan e por ser o principal do filme, com pouco treinamento ele se torna o lanterna mais poderoso. (risos)

Muito previsível, a história não foge nem um pouco do comum, quando se trata de filmes de super-herois. O diretor Martin Campbell, o qual dirigiu "007 - Cassino Royale", desta vez não demonstrou o mesmo talento em Lanterna Verde. Talvez não seja muito pelo diretor, pois e, filmes como esses, a própria distribuidora dá seus palpites e o diretor não tem tanta liberdade de criar.

O roteiro do filme também deixa a desejar, com falas pouco coordenadas e cenas confusas. Percebi ainda que, em alguns momentos, o filme nos dá sustos (com a ajuda do áudio) sem qualquer motivo, na hora errada. Além disso, quando acabou o filme, pensei em dizer: "Acabou mesmo? É só isso?".

Com relação aos efeitos visuais, tenho que dar o braço à torcer que, apesar de grandes exageros, o filme consegue trazer as luzes e cores que nós imaginávamos ao ler os quadrinhos.

Pra quem quer uma indicação de qual filme assistir nesta semana, assista "Capitão América: O Primeiro Vingador", acredito que seja bem mais interessante.

E para Lanterna Verde:







Aqui o trailer, caso vocês queiram assistir o filme:


15 de ago de 2011

Música #03 - Jessie J - Who's Laughing Now?

Jessie J. trata sobre Bullying em seu novo lançamento: Who's Laughing Now?


Com um clip um tanto de criativo, a cantora se mostra, pela segunda vez, capaz de chegar ao top das músicas internacionais."Who's Laughing Now?" vem com estilo um pouco mais diferenciado das outras músicas da cantora, um estilo mais americano.

Jessie J. já tinha mostrado seu potencial como compositora. De acordo com as minhas fontes (Wikipedia), ela já compôs para Rihanna, Justin Timberlake, Miley Cyrus e Chris Brown.


A canção é um tipo de "troco", ao qual a cantora lembra de sua infância e de suas amigas a irritando. Agora, diz a música, as amigas de Jessica (Jessie) a elogiam e tratam bem, mas na época da infância não faziam isso. "Quem está rindo agora", na verdade, é uma resposta para o bullying que sofrera na época da escola. Separei aqui o clip dessa música para que vocês curtam:





Antes de desta música, Jessie já  fazia muito sucesso com Price  Tag, que conta com a participação  do rapper B.o.B. e o estilo  inconfundível da cantora.


Ouçam aqui, Price Tag (feat. B.o.B.):


Price Tag (feat. B.o.B.)


Não é aquelas coisas, mas "Nobody's Perfect" é outro sucesso da cantora britânica. Mesmo sendo inferior aos outros trabalhos, a música não é de se jogar fora.



Nobody's Perfect


Bom, para a música que este post fala, de 0 a 10, nota 8. Porém, para a cantora Jessie J, uma nota 9, pela criatividade e personalidade. 










12 de ago de 2011

Cinema #02 - X-Men: Primeira Classe

Do diretor Metthew Voughn (Kick Ass), X-Men: Primeira classe impressiona em qualidade


Metthew Voughn já havia mostrado seu talento em dirigir filmes de super-heróis com "Kick Ass: Quebrando Tudo", contando a história de um jovem que decidira ser super-herói por conta própria. A exclusividade do filme seria que, o protagonista não tinha poderes especiais e sim, apenas vontade de ajudar as pessoas. A adaptação proveniente das HQs trouxe, à sétima arte, um filme livre do óbvio, diferente de alguns dos filmes de super-heróis da "Marvel", que usam sempre o mesmo modelo.

O novo X-Men veio completamente reformulado. Para começar, a história se passa em meio a Guerra Fria. Aqui, os mutantes ainda não se revelaram ao mundo e escondem seus poderes. O enredo gira em torno do jovem Charles Xavier, o qual está terminando seus estudos.


No filme, Erik (Magneto) e Xavier são amigos e trabalham juntos. Desta vez, o vilão é Sebastian Shaw (Kevin Bacon). Os X-Men terão que lutar para impedir que a Terceira Guerra Mundial se inicie.


Michael Frassbender, que interpreta magneto, é uma das grandes atuações do filme, roubando a cena até do Prof. Xavier, protagonista do longa.

Além de efeitos visuais de tirar o fôlego, o filme traz um conjunto de cenário, figurino e fotografia que encaixam na época que se passa a história.

Recomendo X-Men: Primeira Classe e Kick Ass: Quebrando Tudo, dois filme de super-heróis que não são nem um pouco genéricos.








Separei o trailler de X-Men: Primeira Classe para que vocês assistam:
Aqui, o trailler de Kick Ass: Quebrando Tudo



Música #02 - Amy Winehouse - A Rainha do Soul


Morre, no dia 23 de julho de 2011, a Rainha do Soul Amy Winehouse.


Com um estilo musical um tanto diferente e escândalos gigantescos, a garota conquistou o mundo pelo seu talento. E além disso, gravar tantas músicas consagradas com mais ou menos 7 anos de carreira foi uma marca impressionante da cantora.

Em 2003, Amy lança sua primeira música: "Stronger Than Me" (Mais Forte que Eu), levando, logo após, ao seu primeiro álbum: "Frank".

Stronger Than Me

Amy Winehouse sempre inovou em seus álbuns, buscando às vezes elementos de músicas antigas como em "Hey Little Rich Girl" (Ei Garotinha Rica!), a qual mostra elementos que encaixam perfeitamente ao estilo musical da cantora.


Em relação ao abuso de álcool e drogas não vou comentar aqui neste Post. Afinal, todo mundo já está careca de saber sobre isso. Ou melhor dizendo, que isto sirva de exemplo para que os jovens de hoje tenham consciência sobre o uso e abuso dessas drogas.

Voltando ao Post, em 2006, Amy lança seu segundo álbum de estúdio: "Back to Black". O álbum contava com os clássicos: "Back to Black" e "Rehab", e também com músicas novas como: "You Know I'm No Good" e "Tears Dry On Their Own".



Tears Dry On Their Own


You Know I'm No Good


A música Rehab veio com tudo e em pouco tempo ganhou o gosto popular. Uma música de qualidade, bem estruturada com elementos do Jazz e do Soul.

Rehab levou Amy Winehouse a ganhar 4 Grammy Awards:

-Gravação do ano;
-Música do ano;
-Melhor performance vocal pop feminina;

Back to Back, a minha preferida, vem com um arranjo fúnebre, condizendo com a letra e mostra, além do desempenho vocal da cantora, um lado atriz. O clip foi muito premiado e realmente é muito bem feito.

Os principais prêmios ganhados por "Back to Black", além da indicação ao Grammy de melhor álbum de 2008, são:


-Grammy Awards: Artista revelação (2008)
-BRIT Awards: Álbum do ano (2007)
-Q Awards: Álbum do ano (2007)



11 de ago de 2011

Música #01- Evanescence - What You Want


Depois de tempos sem lançar uma música de sucesso, a banda ressurge das cinzas para brilhar, digo, escurecer.

Música: What You Want;

Banda: Evanescence;
Gênero: Rock Alternativo;
País: EUA;
Título Original: What You Want;
Ano: 2011.
A banda Evanescence lança um novo trabalho com uma música inédita: What You Want. A música já está disponível à audição no site YouTube ou no site oficial da banda.

A música traz o mesmo estilo já conhecidos pelos ouvintes. A famosa mistura da voz doce de Amy Lee, lembrando música clássica, com o Rock um tanto pesado da banda.

A letra continua profunda, tocando em aspectos sentimentais. Ela marca a presença de um sentimento de derrota e um certo tipo de diálogo, no qual tenta dar coragem para seguir em frente. Coloquei aqui para vocês conferirem a música e, por favor, coloquem suas opiniões nos comentários, para que todos possam ver.




Pra quem não lembra, o grupo fez um enorme sucesso com o lançamento da música "Bring me to Life", que bateu vários recordes de audiência e ficou na cabeça de várias pessoas por muito tempo. Mesmo que o nome não remeta à música, garanto que algum dia você já escutou ela.


A música mistura o jeito já conhecido da banda com um rock mais pesado. E, além disso, acho que daria um bom fundo musical para um clip. Achei o vídeo oficial de Bring Me to Life e é muito legal:























Não achei que "What You Want" superou "Bring me to Life", mas espero que alcance o topo e que o público goste. Evanescence é uma banda diferente, criativa, original e hoje em dia, originalidade é qualidade perfeita para ser apreciada.



Selecionei algumas músicas da banda para que vocês ouçam:




Evanesce - Bleed


Evanesce - My Immortal



Evanesce - Lithium




Evanesce - Hello

Bom, agora só falta a nota. Então:

10 de ago de 2011

Cinema #01 - Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2


Lançado em 15 de julho de 2011, o filme tão esperado arrecadou mais de 1,1 bilhão de dólares.


Não é tão impressionante que Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 cheguem a esse número (terceiro colocado, ultrapassando até mesmo Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei), já que depois de 7 livros consagrados e 7 filmes com vários recordes de audiência, a trama ainda influencia a cabeça daqueles que gostam de cinema.


Relíquias da Morte Parte 2 apresenta o clímax da saga, trazendo de volta a antiga escola de magia e bruxaria de Hogwarts que, no filme, é invadida por Voldemort e seus seguidores. O fato causa uma guerra, a qual ocorre dentro dos muros da escola.


Harry e seus amigos têm a missão de destruir as "Horcruxes" que restaram, conseguindo assim acabar de vez com Voldemort.

A direção de arte do filme foi feliz, demonstrando uma sequência crescente desde o primeiro ao último filme da saga. Os efeitos estavam impecáveis, com muitas novidades. O cenário, figurino e maquiagem perfeitamente entrosados na sequência.



Também não pude deixar de reparar na fotografia, que trouxe um atrativo a mais na cor e na iluminação. O cenário todo cinzento, o que é típico dos filmes de Harry Potter, mas este em especial, levou o espectador a sentir o sofrimento que Hogwarts sofria.


Apesar de pequenas mudanças no enredo, o filme foi bem fiel ao livro. Assisti ao filme na estreia e gostei muito da reação do público em vários momentos do filme. Sinto por chegar ao fim uma sequência de livros e filmes tão envolventes.